22°C 26°C
Maceió, AL
Publicidade

Pessoas em situação de rua recebem atendimento de saúde fiscalizado pelo MPAL

"A intenção desse acompanhamento é ver de perto as condições de trabalho da equipe e o atendimento que vem sendo ofertado a essa parcela da população tão vulnerabilizada" comentou a promotora de Justiça Alexandra Beurlen

04/07/2024 às 09h45
Por: Redação Fonte: Narede/AscomMPAL
Compartilhe:
Ascom/MPAL
Ascom/MPAL

Nesta quarta-feira (03), o Ministério Público de Alagoas acompanhou a rotina de trabalho da equipe 2 do Consultório na Rua de Maceió. A ação teve como objetivo verificar as condições de trabalho dos profissionais e a qualidade do serviço ofertado às pessoas em situação de rua da capital alagoana.

“A intenção desse acompanhamento é ver de perto as condições de trabalho da equipe e o atendimento que vem sendo ofertado a essa parcela da população tão vulnerabilizada, que é a população em situação de rua”, comentou a promotora de Justiça Alexandra Beurlen, com atuação na área de Direitos Humanos.

Continua após a publicidade

Melhorias

Na visita, o MPAL constatou a ausência de dentistas em algumas equipes e a necessidade de melhorias estruturais na sala onde os funcionários da equipe 2 trabalham, que fica na Unidade de Saúde da Família Durval Cortez, no bairro Prado.

“Verificamos que, no atendimento, os profissionais levam água às pessoas em situação de rua, mas poderia ser ampliada a ação, com fornecimento de alimentos não perecíveis também, diante da segurança alimentar ser pressuposto da saúde”, informou a promotora de Justiça.

Ela destacou ainda a necessidade de ajustes no horário de trabalho dos profissionais da equipe e dos motoristas para assegurar mais tempo de efetivo atendimento à população.

Encaminhamentos

O próximo passo é dialogar com a Prefeitura de Maceió para que melhorias sejam implementadas. Sobre essa questão, a promotora de Justiça Micheline Tenório ressaltou o trabalho de inclusão social promovido pelo Consultório na Rua, defendendo a necessidade de aprimoramentos no serviço ofertado.

“É um serviço importantíssimo, possibilitando às pessoas em situação de rua acesso a cuidados com a saúde, inclusive nos períodos noturnos. É necessário que os profissionais tenham condições adequadas de trabalho. Para melhor atender à demanda dessa parcela da população, a gestão precisa aprimorar a prestação do serviço”, finalizou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias