Saúde Ação Solidária

Hemoal necessita de doação de plaquetas para atender pacientes com câncer e dengue hemorrágica

Por Gabriel Teixeira - Estagiário sob supervisão

22/06/2022 às 18:20:07 - Atualizado há
Doação de plaquetas por aférese é segura e organismo recupera hemocomponente em 24 horas

Para atender pacientes com câncer, aplasia medular e dengue hemorrágica, a Unidade Maceió do Hemocentro de Alagoas (Hemoal) está necessitando, com urgência, de doações de plaquetas por aférese. Conforme o estoque divulgado nesta quarta-feira (22), o órgão não dispõe de nenhuma unidade para atender a Rede Hospitalar Estadual, comprometendo o tratamento de doenças graves e que podem levar à morte.


Diante deste quadro, o Hemoal apela para que os doadores de plaquetas já cadastrados, que tenham doado nos últimos seis meses e já tenham realizado sorologia, possam se candidatar à doação. Para isso, basta comparecer ao Posto de Coleta do Trapiche, vinculado à Unidade Maceió, que está situado na rua Dr. Jorge de Lima, ao lado do Hospital Geral do Estado (HGE), e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, além dos sábados, das 7h30 às 17h.


"As plaquetas são imprescindíveis para ajudar na coagulação do sangue e evitar hemorragias. Por isso, os pacientes que têm aplasia medular e, estão em tratamento oncológico, realizando quimioterapia e radioterapia, têm dificuldade para produzi-las e precisam delas para auxiliar no tratamento", explica a assistente social do Hemoal, Rayara Andrade.


Aférese – Apesar de poderem ser captadas por meio da doação de sangue convencional, onde as plaquetas são separadas laboratorialmente, o Hemoal necessita de doadores de plaquetas por aférese, por ser um método que preserva as hemácias e o plasma.


O procedimento, ainda segundo Rayara Andrade, não causa nenhum mal à saúde do doador, já que o organismo realiza a reposição das plaquetas em até 48 horas. "Os profissionais são treinados para acompanhar o voluntário no processo de doação", salienta a assistente social.


Rayara Andrade reforça que, enquanto o sangue total tem validade de 30 dias, as plaquetas duram, apenas, cinco dias. "Por isso, não é possível captar, processar e armazenar plaquetas em grandes quantidades e, além disso, na doação de plaquetas por aférese, já ocorre a separação das hemácias e plasma, que são os outros componentes do sangue", ressalta.


Quem pode doar plaquetas – Para ser doador de plaquetas por aférese, o voluntário deve ter entre 18 e 60 anos de idade, peso igual ou superior a 60 quilos e boas condições de saúde. Conforme portaria do Ministério da Saúde (MS), o candidato à doação não pode ter contraído doença de Chagas, sífilis, hepatite e HIV, além de apresentar um documento de identificação com foto no momento do cadastro.

Fonte: Assessoria
Comunicar erro
Portal Na Rede

© 2022 Portal Na Rede - Todos os direitos reservados.
Contato Comercial - John Kennedy - 82 99945-6055

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Portal Na Rede