Polícia Em Coletiva

PC dá detalhes sobre presos suspeitos de furto em apartamento de Carlinhos Maia

Por Ludmila Calheiros

07/06/2022 às 13:31:47 - Atualizado há
Imagem: Draco/Polícia Civil da Paraíba

A Polícia Civil de Alagoas apresentou detalhes, na tarde desta terça-feira (07), durante coletiva de imprensa, sobre as prisões de três suspeitos de envolvimento no furto do apartamento dos influenciadores Carlinhos Maia e Lucas Guimarães. As prisões foram efetuadas ainda na noite dessa segunda-feira (6), em Campina Grande, na Paraíba. Aproximadamente, R$ 5 milhões em bens foram furtados e ainda não foram recuperados. Apesar das prisões, as investigações estão no início e podem levar a outras participações no crime.


Imagem: SSP/AL - Coletiva de imprensa apresentou detalhes das prisões

"As investigações não foram concluídas. O inquérito está iniciando, mas já temos três pessoas presas. Uma ação conjunta entre as polícias de Alagoas e Paraíba", explicou no início da coletiva o delegado-geral da Polícia Civil de Alagoas, Gustavo Xavier.

O delegado Lucimério Campos, diretor de Polícia Judiciária da Região Metropolitana, explicou que câmeras de videomonitoramento flagraram um carro passando algumas vezes no local do crime e que a identificação dos suspeitos partiu de uma investigação desse veículo, que teria trazido os criminosos de Campina Grande, na Paraíba e dado fuga também.

"Todos foram presos em Campina Grande. Após identificar o veículo construímos uma linha de investigação. Os suspeitos foram identificados e o veículo encontrado em uma oficina de desmanche. Uma lanterna e um par de luvas, ambos usados na ação criminosa, foram encontrados e também nos chamou a atenção uma escada que você consegue montar no local, facilitando a atuação. Temos outros elementos que não podemos apresentar agora, mas que nos dão confiança na participação de todos eles", ressaltou.


Imagem: SSP/AL - Materiais apreendidos

Os suspeitos também teriam envolvimento em um furto de um cofre de uma igreja em Campina Grande e outras ações criminosas.

O delegado Gustavo Xavier reforçou que a investigação continua para que os bens sejam recuperados e que haja a confirmação ou não da participação de outras pessoas.

"Os bens ainda não foram recuperados. Mas estamos na parte inicial das investigações. Identificamos o grupo. Eles negam, apesar de ter todo envolvimento com o veículo que aparece no dia. Quanto a participação de outras pessoas é provável que haja, mas não vamos veicular qualquer pessoa sem que seja de forma responsável e dentro do momento oportuno. Se há participação de pessoas próximas, funcionários do prédio ou hotel, tudo isso o decorrer das investigações é que apontará", finalizou.

Os suspeitos foram localizados e presos na Zona Leste de Campina Grande, na Paraíba e encaminhados para Maceió, no início da manhã desta terça-feira.


Comunicar erro
Portal Na Rede

© 2022 Portal Na Rede - Todos os direitos reservados.
Contato Comercial - John Kennedy - 82 99945-6055

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Portal Na Rede