Com 2 gols de Mbappé e assistências de Neymar, PSG bate Bayern na Champions

Esportes

Com dois gols de Kylian Mbappé e duas assistências de Neymar, o Paris Saint-Germain venceu hoje o Bayern de Munique por 3 a 2 na Allianz Arena, na Alemanha, no jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões. Marquinhos completou para os franceses. Choupo-Moting e Thomas Müller marcaram para os alemães em jogadas aéreas. Sob muita neve, Mbappé foi decisivo ao marcar dois gols para um PSG que soube aproveitar as oportunidades criadas e suportou uma forte pressão do Bayern. Neymar também se destacou ao dar duas assistências.

PSG e Bayern de Munique voltam a se enfrentar na próxima terça-feira (13) pela partida de volta em Paris, às 16h (de Brasília). Os franceses se classificam com qualquer empate ou até mesmo com derrotas por 1 a 0 ou 2 a 1. Os alemães precisam vencer por dois gols de diferença para avançar às semifinais ou vitória por um gol de diferença desde que marque ao menos 4 gols.

O jogo:

Sem o lesionado artilheiro Robert Lewandowski, o Bayern teve a primeira grande chance do jogo logo aos 3 minutos. Após cruzamento, Choupo-Moting acertou o travessão. Mas, na sequência, Neymar recebeu de Di María no ataque, passou para Mbappé que finalizou forte, Neuer foi defender e a bola passou por baixo do goleiro.

O PSG jogava nos erros do Bayern de Munique, que pressionava em busca do empate. Aos 12 minutos, Mbappé recebeu de Neymar e a bola sobrou para Draxler marcar o segundo, mas o francês estava em posição de impedimento antes de a bola cair nos pés do meia alemão.

Do outro lado, Navas e Marquinhos paravam o ataque do Bayern. Pavard acertou um chute rasteiro no canto e o goleiro pulou para espalmar para escanteio.

Aos 28 minutos, o melhor jogador em campo deixou o dele. Em mais uma assistência de Neymar, Marquinhos recebeu sozinho dentro da área e ampliou para o PSG. Embora fizesse grande partida, o zagueiro brasileiro sentiu uma lesão na virilha e foi substituído por Ander Herrera. Na melhor chance que teve no primeiro tempo, Neymar recebeu em velocidade e foi para a área, mas foi desarmado pela defesa do time alemão. O Bayern mudou também na metade do primeiro tempo, mas por opção técnica.

A jogada aérea dos alemães seguia causando perigo ao PSG. Com mais posse de bola, o Bayern não tinha dificuldades para criar e finalizar contra o gol de Navas, mas o primeiro tempo acabou com vitória parcial dos franceses. O PSG quase ampliou no começo do segundo tempo com Neymar. Após confusão na área do Bayern, o brasileiro ficou com a sobra e bateu rasteiro, mas Neuer defendeu. A bola ainda sobrou para o chute de Mbappé, mas parou na defesa dos alemães. No ataque seguinte, Muller passou para Alaba bater colocado de fora da área, mas Navas espalmou para escanteio. Após a cobrança, Pavard ficou livre dentro da área e bateu para nova defesa do goleiro do PSG.

Aos 20 minutos, a pressão surtiu efeito. Kimmich cobrou falta na cabeça de Thomas Muller e o atacante alemão empatou a partida. Mas o PSG não tem apenas Neymar. Mbappé recebeu lançamento de Di María, entrou na área, ameaçou o chute, Boateng deu espaço e o francês finalizou rasteiro no canto de Neuer para colocar o PSG novamente na frente. Neymar deu um susto nos torcedores do PSG após entrada dura de Boateng. O brasileiro ficou no chão e o zagueiro alemão levou o amarelo. Thomas Müller ainda teve a chance de empatar mais uma vez o confronto. O atacante recebeu a bola dentro da área, girou e finalizou para fora.

O Bayern ainda reclamou de um pênalti de Ander Herrera nos minutos finais de jogo, mas o árbitro não marcou o toque de mão pedido pelos alemães. Já nos acréscimos, Rafinha substituiu Neymar no PSG.

Ficha técnica

Bayern de Munique 2 x 3 Paris Saint-Germain

 GOLS: Bayern: Choupo-Moting e Thomas Müller PSG: Mbappé (2) e Marquinhos

 BAYERN DE MUNIQUE: Neuer; Pavard, Süle (Boateng), Alaba e Lucas Hernández; Kimmich, Goretzka (Davies) e Thomas Müller; Sané, Coman e Choupo-Moting Técnico: Hansi Flick

 PSG: Keylor Navas; Dagba, Marquinhos (Ander Herrera), Kimpembe e Diallo (Bakker); Danilo Pereira, Gueyé e Draxler; Di María (Kean), Neymar (Rafinha) e Mbappé Técnico: Mauricio Pochettino.

Imagem: Alexander Hassenstein/Getty Images

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *