Com mais de 8 mil mortos em 48h, Brasil passa de 340 mil óbitos por Covid-19

Brasil

País registrou 3.829 mortes e 92.625 novos casos da doença nas últimas 24h

*Com informações: CNN Brasil

O levantamento do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass), divulgado na noite desta quarta-feira (07), apontou que nas últimas 24 horas, o Brasil registrou mais 3.829 mortes pela Covid-19. Com isso, o país chega a mais de 8 mil óbitos em 48h e acumula 340.776 mortes causadas pela pandemia do novo coronavírus. O boletim também registrou mais 92.625 casos de Covid-19, chegando ao total de 13.193.205 contaminados pela doença.

Nessa terça-feira (6), o Brasil registrou o maior número de óbitos na pandemia, ultrapassando pela primeira vez as 4 mil mortes. Foram 4.195 vítimas registradas em apenas 24 horas. Esta foi a primeira vez que o país registrou mais de 8 mil mortos no período de 48 horas. 

De acordo com informações da plataforma Our World in Data, associada à Universidade de Oxford, apenas dois outros países já tiveram mais de 4.000 vítimas da doença em um só dia: os Estados Unidos, em janeiro deste ano, e o Peru, em agosto de 2020, após a revisão de números represados.

São Paulo segue como o estado brasileiro com maior número de casos e de vítimas da doenças, já são mais de 79 mil mortes e mais de 2 milhões de contaminados. 

Depois de São Paulo, os estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina lideram, respectivamente, no número de casos e mortes gerados pela Covid-19 no Brasil. 

Em Alagoas, foram registradas, nas últimas 24h, mais 22 mortes e 739 novos casos da Covid-19. Desta forma, o Estado tem um total de 3.710 óbitos e 158.069 casos confirmados do novo coronavírus até o momento,

As projeções feitas por especialistas ouvidos pela CNN, de que abril deve ser um mês ainda mais letal que março, quando morreram 66,8 mil pessoas vitimadas pela Covid-19, número recorde desde o início da pandemia, começam a se concretizar.

A média diária de óbitos nos seis primeiros dias de abril já supera em 19,23% a de março. Isso representa mais de 400 mortes a mais por dia. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *