Renan Filho confirma nova onda da Covid-19, mantém ponto facultativo no carnaval e diz que pode comprar vacinas

Últimas

Durante coletiva de imprensa transmitida no final da tarde desta quarta-feira (10), o governador Renan Filho confirmou uma segunda onda da Covid-19 em Alagoas, disse que o estado deve chegar a 800 leitos exclusivos para o tratamento da doença e que pode adquirir vacinas para acelerar o processo de imunização salvando vidas e recuperando a economia. O governador ainda destacou que o Estado manteve o ponto facultativo para o carnaval e que vai fiscalizar aglomerações.

“Alagoas registra sua segunda onda da Covid-19. Os casos começaram pós carnaval de 2020 e cresceram depois. Por volta da 20ª a 25ª semana epidemiologica, entre abril e maio, tivemos o pico da pandemia. Neste período tivemos 227 mortes em apenas uma semana epidemiologica. Da 30ª a 50ª semana houve uma estabilização. Foram 20 semanas, 5 meses. Em dezembro, janeiro e agora no começo de fevereiro houve um novo crescimento de óbitos. Ainda assim esse crescimento é menor. No máximo registramos 70 mortes em uma semana epidemiologica. É importante ressaltar que essa segunda onda encontra o estado mais preparado, porque há vacina, o cidadão já entende melhor a forma de transmissão do novo coronavírus e a rede hospitalar está mais preparada”, disse Renan Filho.

O governador também destacou que a segunda onda tem o mesmo comportamento da primeira registrada em Alagoas, se iniciando em Maceió e seguindo para o interior.

O crescimento da ocupação hospitalar preocupa o governo que planejou novos leitos de UTI e clínicos.

“Vamos chegar a cerca de 800 leitos para manter a taxa de ocupação abaixo de 60%. Que é o recomendado. Nesse sentido, Alagoas vem se destacando nacionalmente, atentendo os alagoanos, os turistas que aqui foram diagnósticados e também recebendo pacientes de fora, como os que chegaram de Manaus após a crise no sistema hospitalar de lá. Lembrando que é fundamental que os cidadãos colaborem com as medidas de distanciamento, de higiene e do uso da máscara. Ampliamos a capacidade, mas esperamos não precisar utilizar”, reforçou o governador.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, também falou sobre o crescimento da ocupação dos leitos exclusivos para atendimento a Covid-19 e a estruturação da rede hospitalar.

“O que mais tem chamado atenção é a ocupação hospitalar. Isso se deve as contaminações dos jovens em dezembro. Normalmente, eles tem sintomas leves, mas levam os vírus para casa”, disse o secretário sobre a transmissão para pessoas com mais idade e com comorbidades que acabam procurando com maior frequência as unidades de saúde.

Sobre a estruturação da saúde, Ayres destacou: “O que seria de Alagoas se fossemos atender somente com o HGE? O HGE faz um excelente trabalho, mas não comportaria a demanda. Os novos hospitais e leitos crontribuíram”.

O governador também falou sobre a aquisição de vacinas. “Se for facultado ao estado a compra de vacina, vamos comprar. Estamos acompanhando a Sputinik que tem a maior eficácia. Se for faculdado vamos adquirir para acelerar o processo de imunização, salvar vidas e ajudar a economia a se recuperar de forma mais rápida”.

Sobre o carnaval, Renan Filho disse que vai manter o ponto facultativo. “Vamos manter. Não haverá novo decreto, mas vamos fiscalizar com muita veemência qualquer iniciativa de aglomerações”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *