Butantan faz pedido de uso emergencial da CoronaVac à Anvisa.

Brasil Super

O órgão prevê que a análise do pedido emergencial leve até dez dias.

UOL

O Instituto Butantan oficializou hoje o pedido de uso emergencial da CoronaVac, vacina contra covid-19, à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O órgão prevê que a análise do pedido emergencial leve até dez dias. Caso seja aprovado, a imunização de grupos de risco como idosos e profissionais da saúde estará autorizada.

A submissão —como é chamado oficialmente o pedido— foi a primeira para vacinação contra o novo coronavírus no Brasil. Segundo o Butantan, a solicitação foi feita às 9h34. Ontem, o instituto disse que a eficácia da vacina é de 78% para casos leves (leia mais abaixo). Há expectativa de que a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) também faça hoje um pedido de uso emergencial da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório Astrazeneca

Em nota, a Anvisa explicou detalhes do processo, dizendo que as primeiras 24 horas serão de triagem dos documentos apresentados pelo Butantan. “Se houver informação importante faltando, a Anvisa pode pausar o prazo e solicitar as informações adicionais ao laboratório”, diz a nota (veja abaixo na íntegra). Segundo a agência, foi feito apenas o pedido para uso emergencial. O Butantan não solicitou o registro da vacina, que é uma autorização definitiva para imunização em massa e comercialização com bula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *